Repúdio à violência contra as crianças e mulheres indígenas

Os Yanomami vivem há anos uma situação terrível, que foi agravada recentemente. Com a invasão e o avanço do garimpo ilegal em suas terras, as crianças e mulheres indígenas estão sendo estupradas, violentadas e mortas. Com a contaminação e destruição promovidas pelo garimpo, a fome se instaurou entre os indígenas. Abusos, aliciamento, doenças e violência se instauraram em seu território e vêm sendo denunciadas há meses. A vida, a cultura e a infância desses povos estão sendo roubadas.

Nos últimos dias, uma criança indígena de 12 anos foi estuprada e morta por garimpeiros. Uma mãe e seu bebê, que segue desaparecido, foram jogados de um barco no rio. Uma comunidade inteira está desaparecida.

O Fórum Nacional Cultura Infância, representado por todos os Estados do nosso país, repudia todo e qualquer ato de violência contra as crianças brasileiras.

É inaceitável que homens sigam comentendo crimes impunemente, perpetuando violência, estupro e pedofilia dentro dos territórios indígenas.

É inaceitável que os povos indígenas sigam sob ameaça constante, tendo suas terras, culturas e corpos violados.
É inaceitável que o governo Bolsonaro siga apoiando o garimpo ilegal, a invasão de terras indígenas e o ataque constante aos direitos e dignidade desses povos.

Como é possível permitir que um país aceite que suas crianças, mulheres e povos originários sigam sendo violentados e mortos?
Como é possível calar frente à barbárie contra as infâncias brasileiras?

Exigimos uma resposta e ação enérgica do governo brasileiro para a proteção dos territórios indígenas e de seus povos.

Nenhuma infância a menos!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *